Archive for abril, 2012

Estudo de Egressos

O grupo realiza o estudo de egressos do curso de Engenharia Florestal da FCA/UNESP de Botucatu. Este trabalho tem por objetivo formar  um banco de dados com informações da atual situação profissional dos egressos do curso, avaliar a participação em atividades extracurriculares durante a  vida academica, analizar as dificuldades e tempo para ingresso no mercado de trabalho e no caso de petianos, a importância da participação no PET para a formação do profissional.  O levantamento de egressos  é importante também para a IES, pois os dados obtidos podem ser considerados para a avaliação da Instituição.

Você pode encontrar nosso formulário no link abaixo:

http://www.jotform.com/form/10401308682

Caso seja um de nossos ex-alunos, por favor  colabore!

Comments (1) »

A arte da memorização: Poucos conseguem ou muitos não a exercitam?

Quem já não foi dormir com as obrigações do dia posterior traçadas em sua cabeça e, mesmo assim, viu-se perder no tempo? Quem nunca escreveu em sua mão aquilo que precisava fazer quando chegar em casa após o trabalho? Quem nunca estudou pra uma prova e no dia de resolvê-la deu um “branco” em sua memória? Pode ter certeza que, se não forem todas, a maioria das pessoas que está lendo essa matéria passou por pelo menos uma dessas situações escritas acima.

O papel da memória não é apenas o de simples reconhecimento de conteúdos passados, mas um efetivo reviver que leva em si todo ou parte deste passado. A memorização não é um exercício fácilde realizar, no entanto, todos nós temos a capacidade para tal. Para isso existem diversas técnicas que auxiliam no seu desenvolvimento. Neste artigo, seráverificado que os únicos responsáveis pela sua ativação somos nós mesmos.

Às vezes nos perguntamos: “Por que sei cantar a letra toda dessa música, mas não consigo decorar a matéria para a prova de amanhã?”. Essa é uma pergunta recorrente, mas que permite algumas observações. Quando se ouve uma música, de preferência de nosso gosto, nossa mente realiza associações capazes de armazenar informações. Desta maneira, é possível saber a letra toda de uma música em apenas alguns minutos, associando-a aos diferentes tipos de lugares, histórias e situações que vivemos seja no passado, seja no presente. Já no caso da prova, geralmente não estamos totalmente relaxados e descansados quando começamos o estudo. O nervosismo é peça fundamental nesse cenário. Outro fator determinante para o insucesso na memorização da matéria é o “desinteresse” pela mesma. Ou seja, suponhamos que a prova seja de uma matéria a qual não nos identificamos muito. Logo, nossa mente não é preparada devidamente para nos concentrar e guardar tais informações, uma vez que as consideramos “desnecessárias” ou “entediantes” para o momento. É importante dizer, também, que decorar não significa entender. Um exercício ou uma situação que é decorada não expressa sentimentos e não representa satisfação, passando a ser considerada apenas como obrigação. Assim, não é saudável fazer algo apenas por obrigação.

A diversidade de atividades colabora na estimulação dos neurônios no exercício da memorização.A nossa vida é intensa, de maneira que a todo o momento estamos expostos às diversas informações e precisamos estar atentos para não perdê-las de controle. Em meio a essa grande quantidade de informações, surgiram as tecnologias que nos permitem armazenar aquilo que antes nos deixavam com a cabeça cheia de preocupações. Hoje, celulares e computadores fazem atividades antes realizadas por nós mesmos. Quem não prefere anotar o número do telefone do amigo na agenda do celular, ao invés de conseguir de maneira criativa fazer associações para memorizá-lo? Felizmente ou não, tornamo-nos reféns dessas tecnologias e isso desestimulou-nos na tarefa de exercitar nossa memória.

Pois é diante deste cenário queum dos maiores memoristas do país, Renato Alves – outorgado pelo RankBrasil, (GUINESS BOOK) o livro dos recordes brasileiro, como primeiro recordista brasileiro de memória, baseou-se nosestudos para a melhoria no desempenho de uma prova/concurso, revelando a existência de quatro técnicas que auxiliam na memorização: 1) Organização; 2)Concentração; 3)Exercício; 4)Saúde e bem-estar.

1)      É necessário planejar um blocode atividades e, através delas, determinar o tempo exigido para a realização de cada uma;

2)      Não basta apenas ler. O exercício da leitura, aliada a fala e a repetição, permite ao nosso cérebro entender o conteúdo que lhe foi transmitido, facilitando na memorização do mesmo;

3)      Feito o estudo da matéria de maneira concentrada, é necessário o exercício para a fixação do conhecimento. Para isso, é importante que a pessoa exercite, de maneira prática, tudo aquilo que foi estudado na teoria;

4)      Dê um tempo para seu corpo e sua mente relaxar. De nada adianta ficar um dia todo trancado no quarto estudando pra prova do dia seguinte. Pratique um exercício físico, libere suas energias, distraia o corpo e a mente,alimente-se bem e tenha boas noites de sono.

 

Pode ter certeza que o cumprimento de tais recomendações proporcionará uma clara e perceptível melhora em nossas vidas.Assim, chegamos ao ponto de afirmar que todos nós temos a capacidade de memorizar as coisas, afinal somos seres pensantes e inteligentes para isso. No entanto, precisamos saber lidar com as nossas atividades, indo desde o seu planejamento até sua execução com maestria.

 

“Não nos lembramos de tudo, lembramos aquilo que tem significado, aquilo que é importante. Assim, vivemos entre a memória e o esquecimento, talvez porque vivamos entre o ser e o não ser mais. Certamente precisamos de ambos para viver. A memória nos faz lembrar de quem somos, e é o que nos faz querer, ir a algum lugar.”(Autor desconhecido)

 

Saiba mais:

http://www.renatoalves.com.br/

http://www.renatoalves.com.br/blog/

 

Texto: Gustavo Cardoso Fernandes (Kajobs) – Pet Eng. Florestal

Leave a comment »

Site – http://www.gilsonvolpato.com.br/

O Prof. Dr. Gilson Volpato, do Departamento de Fisiologia, do Instituto de Biociências, da UNESP, Campus de Botucatu,  ministra  o curso ‘Método Lógico para Redação Científica’. Este está disponível na forma de 42 vídeo aulas que podem ser baixadas em seu site! Podemos encontrar ainda, diversas dicas e discussões sobre o assunto. Vale a pena conferir!

Leave a comment »